sexta-feira, 22 de julho de 2011

Atenção Gestores de Segurança Universitária

22/07/2011 15h39 - Atualizado em 22/07/2011 18h05

Bombeiros simulam atendimento de 30 vítimas em hotel de SP

Ação fez parte dos preparativos de segurança para a Copa de 2014.
Mais de cem homens participaram da operação na Zona Sul da cidade.

Letícia Macedo Do G1 SP
Homem é 'atendido' por bombeiros durante simulação (Foto: Letícia Macedo/G1)
Homem é 'atendido' por bombeiros durante simulação (Foto: Letícia Macedo/G1)

Em menos de uma hora de simulação feita em um hotel da Zona Sul de São Paulo, as equipes dos bombeiros fizeram o atendimento de 30 pessoas que se passaram por vítimas de um ataque terrorista nesta sexta-feira (22). Bombas foram explodidas pelo Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate). Hóspedes do hotel foram "resgatados" com o apoio de helicópteros e de homens fazendo rapel.
A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros iniciaram às 14h05 a simulação, parte dos preparativos para a Copa de 2014. Por volta das 15h, os trabalhos foram concluídos. Cerca de 70 bombeiros e 30 homens da Polícia Militar foram mobilizados. A Defesa Civil e o Samu também participaram da ação.
Agentes de trânsito também auxiliaram na operação, que simulou o socorro às vítimas e fez orientações de como conter o pânico.
O cenário foi simulado no Grand Hyatt Hotel, na Rua Evandro Carlos de Andrade. Dois homens que usaram uniformes iguais aos dos funcionários se passaram por terroristas. Eles colocaram bombas no estacionamento do hotel, na porta da suíte presidencial e em dois carros. Uma das bombas, deixada em um carro, foi desativada por policiais do Gate.

Cães farejadores ajudaram a fazer uma varredura do hotel (Foto: Letícia Macedo/ G1)
Cães farejadores ajudaram a fazer uma varredurado hotel (Foto: Letícia Macedo/ G1)
Os dois "terroristas" foram detidos por policiais. Cães farejadores auxiliaram na varredura do imóvel.  Os bombeiros testaram os equipamentos com máscaras, cilindro de oxigênio e motobomba que gera energia para ferramentas importantes que cortam e serram, como a tesoura hidráulica.

Foi a primeira simulação dos bombeiros em hotel tendo em vista os grandes eventos internacionais que a cidade de São Paulo receberá, como a Copa do Mundo de 2014.
Treinamentos desse tipo devem se intensificar nos próximos semestres. “Até a Copa do Mundo, nós teremos vários simulados em vários lugares da cidade, em lugares públicos. Aproveitamos para treinar a técnica dos nossos homens, a tática dos comandantes e a integração dos diversos órgãos que nós tivemos empenhados”, disse o comandante do Corpo de Bombeiros de São Paulo, Luiz Navarro. A cada seis meses, os bombeiros organizam simulações de ocorrências. Já foram feitas simulações de queda de um avião e de um acidente de trem.

O diretor do Grupo de Resgate e Atendimento às Urgências (Graal), Pedro Rozolen, afirmou que o grupo aproveita para mapear o que ainda precisa ser melhorado. “Sabemos que na situação real acaba sendo muito pior. O caos acaba se instalando. É importante o treinamento constante”, disse. O cuidado com as pessoas envolvidas na operação acaba atrasando um pouco os trabalhos. “Mas procuramos aproximar o máximo”, disse. Segundo ele, as “vítimas” são orientadas a simular o quadro clínico para que os médicos e enfermeiros possam diagnosticá-las.

Momento da explosão de carro em frente a hotel durante simulação em SP (Foto: Letícia Macedo/ G1)
Momento da explosão de carro em frente a hotel durante simulação em SP (Foto: Letícia Macedo/ G1)

Mais Segurança nas Universidades

POLICIAMENTO
Mais segurança nas universidades
 
LEONARDO PRADO
Foto: LEONARDO PRADO
A deputada Andreia Zito (PSDB-RJ) lançou na Câmara uma proposta que cria a polícia universitária federal.
Atualmente, o texto constitucional prevê a existência das polícias federal, rodoviária federal, ferroviária federal, civil, militar e do corpo de bombeiros militar.
Pela proposta, a polícia universitária será responsável pelo patrulhamento dos campi das 64 universidades federais, dos 38 institutos federais de educação e demais instituições federais de ensino. A nova polícia também deverá coibir o tráfico de drogas nos campi e cuidar do patrimônio das instituições.
Segundo a autora da proposta, os campi das universidades federais são “inseguros em sua totalidade” tanto para alunos, professores e funcionários, quanto para os demais usuários dessas instituições de ensino.
Para justificar a medida, Andreia Zito citou crimes ocorridos em universidades federais nos últimos meses e o assassinato de um aluno no campus da Universidade de São Paulo em maio.

Segurança Eletrônica - UFMS

Câmeras farão o monitoramento interno no câmpus da UFMS

A partir da semana que vem, a Cidade Universitária da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) passará a ter novos equipamentos de segurança. Câmeras de monitoramento serão instaladas em oito pontos da Universidade.

Conforme a Gerência de Serviços Gerais, os equipamentos já foram instalados em quatro locais e estão em funcionamento. Nos demais, a instalação fica pronta até a próxima semana.

A entrada do Anfiteatro do Centro de Ciências Humanas e Sociais (CCHS), agências bancárias e Concha Acústica, Departamento de História e estacionamento da antiga reitoria, além dos laboratórios do Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas (CCET) já estão sendo monitorados.

Os outros pontos que receberão câmeras são: entrada da Reitoria, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (Famez) e os fundos do prédio das Pró-Reitorias. Este último ponto vai contemplar, ainda, o Núcleo de Hospital Universitário (NHU).

De acordo com o gerente de serviços gerais da UFMS, professor Jair Sartorello, as câmeras vão auxiliar na diminuição da sensação de insegurança dentro do câmpus. "Vamos ter um monitoramento mais efetivo", garante.

A central de monitoramento das câmeras está instalada no prédio da Segurança da UFMS, em frente às Pró-Reitorias. A equipe de segurança da Universidade tem, ainda, acesso às informações remetidas pelo software desenvolvido pelo Núcleo de Tecnologia da Informação (NTI) para receber denúncias de sensação de insegurança no câmpus.

Ações em outras IFES

Na Universidade Federal de Lavras (UFLA), em Minas Gerais, foi inaugurado no dia 29 de junho um posto da Polícia Militar. Segundo informações do site da Instituição, o posto também abrigará a central de videossegurança da UFLA. Operada por funcionários contratados da universidade, a central receberá as imagens de 215 câmeras, formando um sistema de segurança para o controle de acessos, movimentação de pessoas e inibindo atos de vandalismo.

A administração da Universidade Estadual de Londrina (UEL), no Paraná, investiu também em equipamentos de segurança. A monitoria feita por 130 câmeras ganhou 15 novos aparelhos Dome, com o alcance de 5 Km e capacidade de capturar imagens em 360 graus. No dia 25 de maio foi inaugurado o novo sistema de vigilância. Além de equipamentos para gravação e edição de imagens, novo sistema de computadores e dois novos monitores de 42 polegadas, o câmpus recebe a instalação de 11 quilômetros de fibra ótica para captação de imagens digitais.

Fonte http://www.msnoticias.com.br/

Segurança Eletrônica na UnB

Para conter violência, UnB instala 30 câmeras de segurança até o final do mês

A Universidade de Brasília UnB instala a partir de hoje 20 um sistema de monitoramento eletrônico dentro do campus universitário, na tentativa de reduzir a violência. Das 30 câmeras de segurança, três já foram instaladas em pontos estratégicos. Além disso, uma empresa de consultoria será contratada no segundo semestre a fim de elaborar um plano de segurança para o campus. O objetivo é auxiliar o trabalho da polícia e da equipe de segurança da universidade. “Das 30 câmeras, 15 serão fixas e 15 móveis. Elas serão instaladas na entrada da reitoria, na biblioteca central, nos estacionamentos norte e sul e na entrada do campus. As imagens vão ser gravadas por 24 horas, afirma o diretor do Centro de Manutenção de Equipamentos da UnB, Hallen Pereira. Segundo Pereira, as imagens serão monitoradas por três funcionários que ficarão responsáveis por acompanhar a movimentação no campus e acionar a segurança ou a polícia em casos suspeitos. Nosso objetivo é que com esse sistema de monitoramento possamos dar aos font style=colorblue background-coloryellowalunos/font e aos docentes mais segurança, disse. Até junho, foram registrados 42 furtos em interior de veículos e 13 ocorrências de roubo de automóveis, além de roubos de celulares, netbook e outros pertences de font style=colorblue background-coloryellowalunos/font na UnB. Com as câmeras instaladas e com o monitoramento, nosso foco é diminuir esses crimes, destacou Pereira. O estudante de fisioterapia da UnB Saulo Costa, 22 anos, aposta que dará certo a instalação das câmeras e trará segurança. Com as câmeras, posso ir para font style=colorblue background-coloryellowaula/font mais tranquilo. Já tive um celular e um MP3 roubados na faculdade e quando vamos denunciar ouvimos que os pertences é de total responsabilidade do aluno. Não acho certo. Espero que diminua os índices de roubos e furtos, tanto fora quanto dentro da universidade, ressalta. Todo o sistema de monitoramento custou R$ 1,3 milhão. A compra faz parte de uma série de ações que a universidade vem implementando para diminuir as ocorrências policiais no campus. A UnB está licitando ainda sistemas de monitoramento semelhantes para os campus das cidades do Gama e de Ceilândia.-- A Universidade de Brasília UnB instala a partir de hoje 20 um sistema de monitoramento eletrônico dentro do campus universitário, na tentativa de reduzir a violência. Das 30 câmeras de segurança, três já foram instaladas em pontos estratégicos. Além disso, uma empresa de consultoria será contratada no segundo semestre a fim de elaborar um plano de segurança para o campus. O objetivo é auxiliar o trabalho da polícia e da equipe de segurança da universidade. “Das 30 câmeras, 15 serão fixas e 15 móveis. Elas serão instaladas na entrada da reitoria, na biblioteca central, nos estacionamentos norte e sul e na entrada do campus. As imagens vão ser gravadas por 24 horas, afirma o diretor do Centro de Manutenção de Equipamentos da UnB, Hallen Pereira. Segundo Pereira, as imagens serão monitoradas por três funcionários que ficarão responsáveis por acompanhar a movimentação no campus e acionar a segurança ou a polícia em casos suspeitos. Nosso objetivo é que com esse sistema de monitoramento possamos dar aos font style=colorblue background-coloryellowalunos/font e aos docentes mais segurança, disse. Até junho, foram registrados 42 furtos em interior de veículos e 13 ocorrências de roubo de automóveis, além de roubos de celulares, netbook e outros pertences de font style=colorblue background-coloryellowalunos/font na UnB. Com as câmeras instaladas e com o monitoramento, nosso foco é diminuir esses crimes, destacou Pereira. O estudante de fisioterapia da UnB Saulo Costa, 22 anos, aposta que dará certo a instalação das câmeras e trará segurança. Com as câmeras, posso ir para font style=colorblue background-coloryellowaula/font mais tranquilo. Já tive um celular e um MP3 roubados na faculdade e quando vamos denunciar ouvimos que os pertences é de total responsabilidade do aluno. Não acho certo. Espero que diminua os índices de roubos e furtos, tanto fora quanto dentro da universidade, ressalta. Todo o sistema de monitoramento custou R$ 1,3 milhão. A compra faz parte de uma série de ações que a universidade vem implementando para diminuir as ocorrências policiais no campus. A UnB está licitando ainda sistemas de monitoramento semelhantes para os campus das cidades do Gama e de Ceilândia.

Segurança Alimentar e Nutricional na Metodista

Universidade abriga 1ª Conferência Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional



A Universidade Metodista de São Paulo abrigou, nesta quarta-feira (20), a primeira Conferência Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional, realizada pela Prefeitura de São Bernardo do Campo. O evento foi realizado no Auditório Capa.
“Em nome da reitoria, é uma honra ter para a Metodista a discussão de um assunto como este, pois acreditamos na universidade como um espaço para abrigar conversas que falem dos interesses da população”, afirmou o pró-reitor de Graduação e Pesquisa Fábio Josgrilberg.
A mesa principal foi composta pelo prefeito Luiz Marinho, a secretária de Desenvolvimento Social e Cidadania, Márcia Barral, o consultor técnico da divisão de alimentação da Secretaria Municipal de Educação, João Tadeu Pereira, o vereador José Ferreira e a munícipe Barbara Fernandes Coelho.
“Acredito que a melhora da alimentação pressupõe uma melhora na educação, além disso temos que ver o alimento como uma forma de inclusão e de oportunidades financeiras”, explicou o prefeito sobre a importância do tema.
Por meio dessa conferência, foi escolhido um delegado, que representará o município em âmbito estadual.

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Estatuto da Criança e do Adolescente completa 21 anos

PEC 38/11 Polícia Universitária Federal

terça-feira, 19 de julho de 2011

Proposta cria polícia universitária federal


Tramita na Câmara a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 38/11, da deputada Andreia Zito (PSDB-RJ), que cria a polícia universitária federal.
Atualmente, o texto constitucional prevê a existência das polícias federal, rodoviária federal, ferroviária federal, civil, militar e do corpo de bombeiros militar. Pela PEC, a polícia universitária será responsável pelo patrulhamento dos campi das 64 universidades federais, dos 38 institutos federais de educação e demais instituições federais de ensino.
A nova polícia também deverá coibir o tráfico de drogas nos campi e cuidar do patrimônio das instituições. Segundo a autora da proposta, os campi das universidades federais são "inseguros em sua totalidade" tanto para alunos, professores e funcionários, quanto para os demais usuários dessas instituições de ensino. Para justificar a medida, Andreia Zito citou crimes ocorridos em universidades federais nos últimos meses e o assassinato de um aluno no campus da Universidade de São Paulo em maio.

Tramitação

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania vai analisar a admissibilidade da PEC. Caso aprovada, será criada uma comissão especial para analisar o mérito da proposta. Em seguida, a matéria será votada em dois turnos pelo Plenário.

Agência Câmara de Notícias - 15/07/2011

Postado por Wesley Marques às 18:19

Soluções de Segurança para Universidades

VAULT APRESENTA SOLUÇÕES DE SEGURANÇA PARA UNIVERSIDADES EM SEMINÁRIO NA USP


Flávia Ghiurghi

flaviavghiurghi@hotmail.com

A VAULT, especializada em Blindagem Arquitetônica e Sistemas Integrados de Segurança (Controle de Acesso, CFTV e Alarme), apresentou suas soluções de Controle de Acesso para Universidades durante o 1º Seminário de Segurança nas Universidades Brasileiras, realizado no dia 05 de julho, no auditório da FAU – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, na USP – Universidade de São Paulo.



Na ocasião, a VAULT apresentou alguns cases de seu Sistema de Segurança Integrado, demonstrando a total interação de plataformas de segurança como Controle de Acesso, Circuito Fechado de TV, Alarmes de Intrusão e Alarmes de Incêndio; com plataformas gerenciais, como ERP (Enterprise Resource Planning), Marcação de Frequência de Alunos, Sistema de Agendamento de Instalações e de Automação de Luz e Climatização. O evento, que contou com cerca de 100 participantes, teve a presença de Reitores, Diretores e Assistentes; Gestores de Segurança; Profissionais da área; e interessados no segmento.



“Juntamente com o crescimento de instituições de ensino e de estudantes, temos observado também um aumento no número de casos de vandalismo, roubo e furto nestes estabelecimentos. Daí a importância de investir em segurança e proporcionar um ambiente protegido aos estudantes e profissionais de ensino. Todas essas tecnologias funcionando em conjunto proporcionam melhoria de performance operacional, pronta-resposta em casos de ocorrências, controle e proteção de pessoas e ativos, bem como controle e melhoria no aproveitamento de recursos e eficiência energética”, afirma Natan Cuglovici, diretor da VAULT.



Sobre a VAULT

A VAULT é uma empresa especializada em Engenharia para Ambientes Seguros, com atuação em duas divisões de negócios: Blindagem Arquitetônica e Sistemas Integrados de Segurança (Controle de Acesso, CFTV e Alarme). Há quase duas décadas fabricando, distribuindo e implementando soluções integradas de segurança, nossa companhia orienta a convergência dos sistemas de segurança para a plataforma TCP/IP bem como a migração do vídeo analógico para digital com produtos e soluções focados em vigilância e monitoramento remoto.



A VAULT atua com três linhas de produtos:



Linha VAULT - (Portas de segurança, guaritas blindadas, cofres especiais, fechaduras eletrônicas e acessórios de Controle de Acesso).



Linha Biocheck - (Leitores biométricos e Sistemas Integrados de Segurança – Controle de Acesso, Alarme e CFTV).



Linha NUUO - A NUUO, representada no Brasil com exclusividade pela VAULT em parceria com nossos distribuidores e integradores de sistemas, é uma das empresas de Hardware e Software de CFTV que mais cresce no mundo, nos últimos 6 anos, com mais de 21.000 sites instalados em 60 países. Isto, graças a uma completa linha de equipamentos e softwares que compreendem praticamente todos os nichos de vídeo vigilância. Há uma solução para cada tipo de negócio: DVR, NDVR, NVR, NVRmini (NVR Standalone Linux Embedded) e CMS (Central de Gerenciamento Global com Matrizes Virtuais).

Sobre o Autor

Jornalista, atuando como repórter e assessora de imprensa.





domingo, 3 de julho de 2011

Entrevista Wagner Grans - SEGTV

Assista a Entrevista do Coordenador do GIASES Sr. Wagner Grans para a SEGTV . Opine e participe do Blog do GIASES
http://www.segtv.net/mat_webtv.asp?id=75

A Redação

Curso SWAT em São Paulo

Memória do GIASES

Nos 14 anos do GIASES comemorado em 2011 vamos relembrar o encontro dos profissionais ( da esquerda para direita ) Consultor André de Pauli, Ulisses Nascimento,Agenor Bonfim, Paulo Borges e Wagner Grans.
A Redação

Encontro de Profissionais de Segurança - Sorocaba

No dia 18/06/2011 realizou-se no Campus Sorocaba da UNIP o Encontro de Profissionais de Segurança organizado pelo Sr. João  da UNIP e pelo Sr. Alécio da GR3. Neste encontro o Coordenador do GIASES Sr. Wagner Grans ministrou com o Consultor Ulisses Nascimento,CES a palestra " Arte da Associação e Gestão de Carreiras em Segurança " e ao final recebeu uma singela lembrança do Evento.
A Redação

Palestra Wagner Grans na USP

Evento Segurança em Universidades na USP

CONIC 2011