quarta-feira, 7 de setembro de 2011

ATENÇÃO NO FERIADO

05/08/2011 07h06 - Atualizado em 05/08/2011 07h18

Grupo rende seguranças e rouba caixas eletrônicos em universidade

Assalto aconteceu no campus da Unesp em Sorocaba.
Criminosos amarram seguranças e fugiram com o dinheiro.

Do G1 SP


Criminosos assaltaram caixas eletrônicos instalados no campus da Universidade Estadual Paulista (Unesp), em Sorocaba, no interior de São Paulo, na madrugada desta sexta-feira (5). Os assaltantes chegaram por volta das 3h em dois carros e renderam os seguranças, que foram obrigados a entregar as chaves do local onde os equipamentos estão instalados. Em seguida, os vigias, que não trabalham armados, foram amarrados e deixados em uma sala.
Durante pelo menos uma hora, o grupo usou maçaricos para arrombar os caixas eletrônicos e fugiram levando todo o dinheiro quando o alarme disparou.
Os seguranças conseguiram se soltar e chamaram a polícia. Por volta das 7h, um suspeito já havia sido preso.

sábado, 3 de setembro de 2011

EVENTO CIBSEG BH

Palestra do Coordenador do GIASES na USP

Acesse o link e veja matéria completa

http://www4.usp.br/index.php/institucional/21758-universidade-e-policia-precisam-dialogar-defende-cientista-politico

A Redação

INDENIZAÇÃO

STJ confirma que universidade deve indenizar estudante baleada em R$ 600 mil

Ela foi vítima de bala perdida dentro do pátio da faculdade e ficou 21 meses internada

O Supremo Tribunal de Justiça negou o recurso da Universidade Estácio de Sá e manteve a determinação que a instituição pague os R$ 600 mil de indenização para a estudante Luciana Novaes, que ficou tetraplégica ao ser baleada no pátio da faculdade em maio de 2003.

Luciana, que na época tinha 19 anos, ficou internada por 21 meses e até hoje fala com dificuldade e precisa de aparelhos para sobreviver.

O advogado da família de Luciana, João Tancredo, disse que os pais também devem receber uma indenização. Segundo ele o estado de Luciana abalou a todos os parentes.

- É razoável que a família também receba uma indenização por dano reflete do pai e da mãe.

Ele informou que esse pagamento seria para tratamentos médicos e danos morais.

Tancredo esclareceu que no parecer do STJ os juizes entenderam que houve uma falha da universidade para garantir a segurança da estudante.

A assessoria de imprensa da Universidade Estácio de Sá informou que a instituição ainda não foi notificada.
Fonte: Portal R7

Movimento Estudantil


Repressão na USP e Unifesp anuncia nova etapa de luta no movimento estudantil

Processo criminal contra estudantes que se puseram em luta contra a ditadura na Unifesp e invasão da PM em todos os campi da USP expõe o medo da burocracia universitária e do governo diante de uma mobilização estudantil

Na USP, a indicação para reitor do segundo mais votado entre a burocracia universitária, já havia tirado o véu da suposta democracia nas universidades e mostrou a intervenção do estado que sofrem as universidades.

João Grandino Rodas iniciou um processo de dura repressão aos setores em luta na universidade com o corte dos salários dos funcionários em greve em 2009 e a aprovação de rondas e blitz sistemática da PM na cidade universitária.

Na última semana, Rodas criou uma superintendência para cuidar da ligação entre Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e a reitoria e organizar a intervenção da PM em todos os campi. Entre as atividades imediatas está a de cuidar dos acordos que estão sendo feitos entre a Secretaria de Segurança Pública e a universidade para realizar ações em conjunto com a PM, recuperar o sistema de monitoramento feito por câmeras, estabelecer uma nova sede para a Guarda universitária e ainda o absurdo controle de acesso.

Será a consolidação de um forte sistema de vigilância e repressão do movimento estudantil.

Temos ainda o caso mais ofensivo contra o movimento estudantil, a ameaça de processo criminal contra quase 50 estudantes que realizaram um protesto político contra a corrupção do ex-reitor da Unifesp em quase 200 milhões de reais. Todos os membros da burocracia universitária envolvidos no roubo foram absolvidos. Um deles, que era pró-reitor de graduação na época, foi nomeado reitor da universidade, tamanha cumplicidade diante destes parasitas do estado.

Estes casos ilustram a situação política vivida na universidade hoje. A crise do ensino superior é imensa e a doutrina neoliberal imposta ao país de corte de verbas para favorecimento de bancos e capitalistas. Diante disso, muitos movimentos dos estudantes, o maior e mais importante setor para a transformação da universidade, tem surgido.

Esta ofensiva da burocracia universitária e do governo contra o movimento estudantil é um prenúncio da nova onda de mobilizações que estão na iminência de ocorrer. Esta mobilização por varrer todo este resquício da ditadura militar existente nas universidades para fora e a acabar com a intervenção do estado.

--------------------------------------------------------------------------------










Universidade de São Paulo

USP cria superintendência de segurança para seus campi




Mais de dois meses depois de um estudante ser morto com um tiro na nuca no estacionamento da FEA (Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade), no campus da Cidade Universitária (zona oeste), a reitoria da USP (Universidade de São Paulo) decidiu criar uma superintendência de segurança para cuidar de todos os campi. Ela será ligada diretamente ao gabinete do reitor João Grandino Rodas, segundo o jornal O Estado de S. Paulo.

O titular será o professor de geociências Adilson Carvalho, que já ocupou o cargo de prefeito do campus e até então era diretor administrativo.

Carvalho irá gerenciar a política de segurança para todos os campi da USP. Entre as atividades imediatas está a de cuidar das tratativas que estão sendo feitas entre a Secretaria de Segurança Pública e a universidade, as quais irão permitir a ação conjunta da PM (Polícia Militar). Outra frente inclui a recuperação do sistema de monitoramento feito por câmeras.

A criação de uma nova sede da Guarda Universitária e o controle de acesso também estão na lista.



Rodrigo Capote/Folhapress

http://www.destakjornal.com.br